domingo, 28 de fevereiro de 2021

A escola do fracasso no envio


Com todas as nossas boas intenções de servir a Deus, estamos dispostos a passar pela humilhação do fracasso, permitido e determinado pelo próprio Deus? Deus forma uma pessoa a quem possa enviar somente a partir dos destroços, da mortificação operada nela por esse fracasso. Há algo no fracasso que opera uma obra necessária e profunda na alma humana como nada mais pode operar.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Deus o ama liberalmente

Deus o ama liberalmente 

Você já se perguntou como Deus pode nos amar sendo nós imperfeitos com somos?

Ele pode fazer isso porque assim o deseja; isto Lhe agrada. Oséias 14;4 nos diz que Deus quer curar a nossa infidelidade e nos amar de todo coração.

 A  palavra de Deus está cheia de versículos sobre o Seu amor.Efésios 1:5 ensina: "Em amor nos predestinou para sermos adotados como filhos, por meio de Jesus Cristo, conforme o bom propósito da Sua vontade".

Deus ama porque o seu amor é a Sua natureza - Deus é Amor ( ver 1João 4.8).

Se Ele fosse diferente, não seria quem Ele é.
Deus sempre nos ama! Talvez Ele nem sempre ame tudo o que fazemos, mas Ele nos ama de verdade. Seu amor é incondicional. É um amor baseado Nele, e não em nós; recebemos o amor de Deus sem merecê-lo. 
O amor incondicional de Deus é o poder que perdoa nossos pecados, cuida de nossas feridas emocionais e cura os de coração quebrantado (ver Salmo 147:3). 

Quando você entende que é amado por Deus, não por causa de qualquer coisa que você é ou de qualquer coisa que tenha feito, então você pode parar de tentar merecer ou conquistar o Seu amor e simplesmente recebê-lo e desfrutar dele. 

Lembre- se, Ele o ama liberalmente - sem exigir ou pedir nada em troca.

 Se você tem dificuldades para crer ou aceitar o amor incondicional de Deus, comece confessando que Deus o ama. Diga " Deus me ama" em voz alta, várias vezes ao dia, quando estiver só. Libere esta afirmação na atmosfera e comece a se acostumar a ouvi-la. 

Sinta-se confortável com este pensamento. Deleite-se no Seu amor, sinta-se encharcado dele e deixe que ele invada a sua alma, seu pensamento e suas emoções. 

Imagine o quanto isto é extraordinário: " Deus me ama!".

 Quando seu coração estiver cheio do conhecimento do amor tremendo e incondicional de Deus, você poderá começar a amá-lo em resposta e a expressar o amor Dele às outras pessoas também.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

Está se levantando

 " Surge uma geração de vozes proféticas e vigilantes que rejeitaram as vestes profissionais da religião por um estilo de vida de obediência radical a Jesus, oração e jejum e operando no poder do Espirito."

Amando a Palavra


 "Haverá um resquício faminto de santos e lideres que se levantarão nesta geração que amarão a palavra do Senhor e centrarão as suas vidas no conselho completo da palavra de Deus! Eles ficarão totalmente fascinados e cativados com o Deus da Biblia e com amor pelo Seu lindo Filho Jesus Cristo! Novas canções de libertação do tedio estão sendo escritas. Mensagens novas de encontro estão sendo pregadas, Profecias da sala do trono estão sendo liberadas."

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

Promessas

 

 Quais são as promessas que você recebeu do Senhor? Muitas veze4s quando o Senhor fala algo que Ele vai fazer em nossas vidas imaginamos que o cumprimento da palavra seja imediato. No entanto, há sempre um processo que Ele nos leva para trazer a Sua palavra ao cumprimento.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

Saber guerrear


Se alguém invadisse sua casa ... provavelmente você usaria tudo o que pudesse para lutar contra eles e se certificar de que não machucaram você ou sua família.

Se você é dono de uma arma, talvez você se arme com uma arma de fogo; se não, talvez você pegue um taco de madeira ou algum outro objeto como esse.

Essas são armas físicas que você usa contra um atacante físico .

Mas quando se trata de guerra espiritual ... você não pode usar ferramentas físicas para se defender de um ataque espiritual. Tentar usar uma ferramenta física em uma batalha espiritual seria como tentar usar um isqueiro para ferver o oceano ... nunca funcionaria.


Claro que você nunca convidaria um atacante físico para dentro de sua casa intencionalmente ... mas você poderia estar permitindo que atacantes espirituais entrassem sem querer.

Há muitas maneiras de os demônios invadirem nossas casas ... como por meio da Internet, TV, videogames, etc.

Mas assim que eles entrarem ... você precisa usar ferramentas espirituais para se defender de um ataque espiritual.


Algumas ferramentas que você pode usar são:

- Oração no Espírito

- Colocando toda a armadura de Deus

- Usar o discernimento para entender a estratégia particular que o demônio está usando…e mais!

Acorde para essa realidade agora.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

Deus fala e se revela por meio da natureza

 Assim os hebreus, quando falavam de “natureza”, pensavam simplesmente na atividade do próprio Deus. Ele falava no furacão, abençoava na chuva e amaldiçoava na seca.  Ele respirava no vento, julgava no terremoto e manifestava a sua glória nos céus.
 A fé hebraica, que via Deus em ação nos processos e nos mistérios da natureza, entendia também que ele estava acima e por detrás dela. Deus não era limitado pelo ambiente, como pensavam os pagãos sírios. A idéia que Israel tinha de Deus e da natureza não era filosófica, mas sim fruto da fé e da experiência.

O cuidado de Deus

 

A  visão que o homem tem da natureza determina o seu modo de usá-la. O conhecimento que os israelitas tinham de Deus, seu criador, inspirou-lhes uma atitude muito diferente em relação á natureza e ao trabalho agrícola. “A terra em que estás entrando a fim de possuí-la não é como a de onde saístes, a terra do Egito: lá semeavas tua semente e irrigavas com o pé, como uma horta! A terra para a qual passais, a fim de possuí-la, é uma terra de montes e vales, que bebe água da chuva do céu. É uma terra de que Senhor teu Deus cuida. Os olhos do Senhor teu Deus estão sempre fixos nela, do início ao fim do ano” (Deuteronômio 11,10-12)

terça-feira, 9 de fevereiro de 2021

Lidando com a decepção


Sentei-me em frente a um marido que expressou desilusão sobre sua esposa e seu casamento. Vou poupar você dos detalhes, mas essencialmente ele disse: “Eu preciso dessas coisas. Ela não está dando essas coisas para mim. Eu estou infeliz. Por que ela não dá essas coisas para mim?” O que falta aqui, que não posso mostrar pela minha escrita, é o desânimo na voz dele.

Você já experimentou isso, não é? Algo não saiu como esperado. Você está frustrado. Sua família, trabalho, amizades, casamento, igreja – eles não são o que você esperava. Como você, como cristão, lida com o desapontamento?

Comece com o coração

O desapontamento geralmente revela o que seu coração está realmente adorando (Mt 6.21; Lc 6.43-47). Isso expõe você. Se seu filho tomou uma decisão errada, você está triste por causa da decisão tola dele ou porque isso mostra que ele não está correspondendo às suas expectativas? Se você deseja mais intimidade com seu cônjuge, mas ele não retribui, você está insatisfeito por causa do “não” de seu cônjuge ou por que se sente com direito a mais intimidade? Se o seu chefe não lhe dá a promoção, você fica frustrado porque trabalhou muito pelo aumento de salário ou porque tem medo do fracasso?

Quando você lida com a decepção, é muito fácil se concentrar nas circunstâncias ao seu redor e lançar a culpa nos outros, em vez de olhar para a batalha em seu próprio coração. Pense por um momento na última vez em que você ficou desapontado (Pv 13.12). A maior parte do seu pensamento e energia estavam concentrados nas coisas erradas, nas circunstâncias inúteis ou no seu próprio coração? A tendência natural do pecado é culpar os outros e não lidar honestamente com o nosso próprio coração (Mt 7.3-5). Peça a Deus para ajudá-lo a conhecer as tendências egoístas de seu próprio coração.

As coisas não acontecem como você espera.

Por que as coisas não acontecem como esperamos? Em uma palavra – pecado. O pecado corrompe tudo em nosso mundo e nos deixa tristes, confusos, arrependidos e desencantados. Hollywood, os livros mais vendidos, os comerciais de televisão e a Disney trabalham contra nós para alimentar nossos desejos e nos dar expectativas irrealistas e idealistas. Se você ingenuamente espera que as coisas caminhem bem e minimiza o poder da carne pecaminosa, você não está sendo realista sobre o pecado. Você provavelmente ficará desapontado. Mas se você demonstrar “pensamento moderado” (Rm 12.3) – uma perspectiva humilde de si mesmo, uma visão realista de seu pecado – você está menos sujeito a se decepcionar.

Nossas vidas correm no mundo real, com problemas reais, frustrações reais e dores de cabeça reais, e reconhecemos o que já sabíamos o tempo todo – o pecado arruína tudo (3.23). O Espírito está trabalhando poderosamente dentro de você, mas sua carne está fazendo tudo que pode para minar sua vida (Gl 5.16-18).

Volte a Cristo

O que você faz quando está desapontado? Faz um “evento da lástima”? Lamenta? Reclama? Fica com raiva? Faz trapalhadas em meio à confusão? Entrega-se a si mesmo? Manipula? Se afasta? Corrigi o problema? Faz o problema desaparecer? Nenhuma dessas são respostas cristãs.

A coisa mais inteligente que um cristão pode fazer é se voltar para Cristo e começar com algumas palavras simples: “Socorro”. “Jesus, eu não posso lidar com isso sozinho.” “Eu preciso de ti.” Para onde você se volta com sua decepção é a chave. Você se volta para Cristo ou resolve as coisas sozinho? Você se volta para Cristo ou joga a culpa nas suas circunstâncias? Você se volta para Cristo ou o culpa? Você acha que, uma vez que ele é soberano, tudo o que não funciona para você é culpa dele? Querido cristão, você não vê que seu desapontamento e quebrantamento podem estar limpando a desordem de sua vida que o impede de ver Cristo? Volte-se para Cristo e entregue seu desapontamento a ele.

Eu disse ao marido que estava desapontado com sua esposa e seu casamento: “No ponto em que você está mais desapontado, onde você está mais ferido, onde você está mais confuso, você precisa deixar Cristo encontrá-lo bem ali”. Você está lutando porque suas esperanças, sonhos e expectativas não deram certo? Corra para a cruz (2Co 5.15-21). Deixe que Cristo o console e ofereça a satisfação que só pode ser encontrada nele. À sombra da cruz, sua decepção pode ser tratada com honestidade.

Olhe para o céu

O filho confessou ao pai que é gay e agora todos os sonhos do pai para o seu filho desapareceram. Um jovem casal tem outra briga arrasadora. O conflito deles é semelhante a uma guerra nuclear e, depois disso, eles estão cheios de dor e confusão. Uma mulher solteira tem trinta e seis anos. Ela anseia pelo casamento e odeia ainda estar solteira. Em cada um desses casos, a decepção bate à porta diariamente.

Enquanto vivermos deste lado da glória, o pecado bagunçará as coisas. Infelizmente, quando as coisas dão errado, nosso ponto de vista pode ser reduzido ao pequeno reino de nós mesmos, e não podemos ver além de nossa decepção. Fixamo-nos na visão horizontal (raiva, dor, confusão, decepção) e perdemos de vista a perspectiva vertical – nosso relacionamento com Deus.

Mas Deus diz: “Meu querido filho, olhe para cima e veja, nem sempre vai ser assim. Um dia, o pecado e a dor não existirão mais.” Quando você está desapontado, você precisa olhar para cima, além dos limites de suas circunstâncias, e se lembrar do céu (Sl 73.24-26). Não perca de vista a eternidade. No céu, não haverá mais decepções porque você estará com Deus. Que lugar glorioso será.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

Ele expulsa demônios!

 

Você já se perguntou como Jesus foi capaz de expulsar o demônio 'Legião' tão rapidamente quando ninguém em toda a terra conseguia passar por ele?

Jesus não apenas o lançou em um rebanho de porcos que se afogou ... mas o demônio realmente implorou por misericórdia antes de fazê-lo.

Como ele enfraqueceu esse demônio tão rapidamente?

Bem, primeiro ele o identificou.
Quando você identifica um espírito demoníaco ... ele realmente perde poder quando você o chama pelo nome.
Você vê Santos, você não pode lutar contra um inimigo que você não pode identificar primeiro.
Isso é exatamente o que Jesus estava ensinando quando fez a Legião se identificar, que imediatamente perdeu todo o seu poder.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2021

Aproveitando uma oportunidade


Algumas vezes Deus coloca oportunidades em nossa vida de forma que possamos progredir em nosso trabalho e alcançar a prosperidade. Isso foi o que aconteceu com Jacó e seus filhos quando emigraram para o Egito. Eles desejavam, principalmente, escapar da fome em Canaã, mas provavelmente também estavam buscando uma mudança. Assim, acabaram por transferir-se para outro local, basicamente a pedido de José. 
Mas, tão logo chegaram, as circunstâncias criaram uma oportunidade única. José deparou-se com um problema: como apresentar sua família, há muito tempo distante, ao faraó? O rei do Egito tinha uma
grande consideração pelo filho de Jacó, mas como ele reagiria quando soubesse que o patriarca e seus descendentes eram pastores de ovelhas? Essa atividade era uma abominação para os egípcios (Gn 46.34) e servia apenas para os escravos.

É possível imaginar a dimensão desta repulsa ao lembrar que, quando os irmãos de José retornaram em sua segunda jornada ao Egito, levando Benjamim com eles, foram obrigados a comer separados dos egípcios (Gn 43.32). Visivelmente, hebreus e pastores eram sinónimos na mente do povo do Egito.

José transformou suas inúmeras dificuldades em uma oportunidade. Ele instruiu seus irmãos a afirmarem corajosamente suas habilidades, em vez de menosprezarem suas ocupações. Ele sabia que o faraó jamais mudaria de opinião a respeito dos pastores, mas provavelmente o rei permitiria que a família vivesse dignamente em um local mais afastado. E foi exatamente assim que o plano de Deus funcionou (Gn 47.1-6). Além disso, o respeito do faraó por José fez com que o rei pedisse que a família de Jacó supervisionasse o seu próprio rebanho. Ele continuava a detestar os pastores, mas, quando a
questão era o cuidado com seus animais, o faraó claramente preferia que estes fossem tratados pelos parentes de alguém em quem muito confiava.

A designação foi ao encontro da habilidade e da experiência dos irmãos. Como muitos imigrantes no mundo hoje, eles tinham a vontade e a capacidade de fazer um trabalho que os nativos do país em que se encontravam achavam inaceitável. Como resultado, eles prosperaram naquela terra (Gn 47.27; Êx 1.7).